em




       Receba nossos boletins em
       seu e-mail:




  Cadastre-se em nosso site, divulgue
  sua clínica, encontre artigos, cursos,
  escalas, congressos, vídeos, teste
  seus conhecimentos...
                         Saiba mais




  Grupo de discussão para troca de
  informações entre mães, boletins de
  orientação, serviços de atendimento
  a deficientes...
                         Saiba mais

Enquete

Destaque

Livros

Busca rápida

Informações

Ferramentas
A influência dos amigos no consumo de drogas... - 16/05/2016
Internacionalização da investigação e do ensi... - 16/05/2016
Tipo de ensino e autoconceito artístico de... - 16/05/2016
Recasamento: percepções e vivências dos... - 16/05/2016
Criança no tratamento final contra o câncer... - 16/05/2016
Relação entre bullying e sintomas depressivos... - 16/05/2016
Desempenho operatório de crianças com queixas... - 16/05/2016
Cuidado e desenvolvimento em crianças escolar... - 16/05/2016
A relação mãe-criança durante o atendimento... - 16/05/2016
Escala de Estratégias de Coping na adolescên... - 16/05/2016
Estudo indica que autismo pode ser identifica... - 11/08/2015
A criança com autismo... - 11/08/2015
Esporte: uma arma infalível no tratamento do... - 11/08/2015
Médicos e pais enfatizam importância do di... - 11/08/2015
Alunos autistas do Recife recebem aulas com r... - 11/08/2015
Escola municipal do Recife limita frequência... - 11/08/2015
O mundo de uma garota com autismo... - 11/08/2015
Estudante com autismo passou 5 anos sem con... - 11/08/2015
Estudo genético liga inteligência a risco de... - 11/08/2015
Monumentos ficam azuis para o Dia Mundial do... - 11/08/2015

Bookmark e Compartilhe
Notícias
Médicos e pais enfatizam importância do diagnóstico precoce do autismo

Por: A Crítica

11 de agosto de 2015

A Crítica - [link]

Data: 02/04/2015

Médicos e pais enfatizam importância do diagnóstico precoce do autismo

 

Dia 2 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo e órgãos de saúde em todo o globo fazem ações para gerar conhecimento sobre a doença

Manaus (AM), 02 de Abril de 2015

AURIANE CARVALHO

Gabriel, 11, (foto) teve os primeiros sinais identificados pela mãe quando tinha 1 ano e 4 meses

Gabriel, 11, (foto) teve os primeiros sinais identificados pela mãe quando tinha 1 ano e 4 meses (Lucas Silva)

 

O diagnóstico precoce da criança que apresenta Transtorno de Espectro Autista (TEA) ainda é a melhor saída para que o pequeno possa ter o controle da doença e tenha inclusão. Quando identificado em menores de 3 anos, a melhora é de 80%, aos 5 anos cai para 70% e, acima disso, a criança fica muito prejudicada.

Para isso, levá-lo periodicamente ao pediatra é fundamental para identificar os primeiros sinais de comportamento e crescimento, uma vez que este profissional estará acompanhando o desenvolvimento motor e cognitivo desta criança. A sugestão é da neoropediatra Lívia Vianez Costa, que realiza atendimento as pessoas com o transtorno.

“Quando identificado alguma alteração, os pais são orientados a procurar um neoropediatra ou psiquiatra, que estão aptos a fazerem o diagnóstico que é totalmente clínico. A partir daí, é orientado que medidas deverão tomar e os profissionais que deverão realizar o atendimento multidisciplinar”, explicou.

Lívia informou ainda, que além do autismo, outras patologias poderão estar associadas ao transtorno, como hiperatividade, déficit de atenção, epilepsia, entre outras. “O tratamento é contínuo e a longo prazo,  por isso oriento aos pais a buscarem apoio nas associações que prestam serviço para autista e até mesmo o Complexo Municipal de Educação Especial André Vidal, localizado na Vila Amazonas, que além de fazer a avaliação também conta com uma equipe multidisciplinar”, orientou.

Diagnóstico do filho

A nutricionista Sálvia Belota, 38, conhece muito bem as dificuldades enfrentadas por um autista. Ela é mãe de Gabriel, 11, e identificou os primeiros sinais quando o filho tinha 1 ano e 4 meses.

“Parecia que ele tinha desaprendido tudo que já sabia, como não saber fechar a porta do quarto. Meses depois ele demonstrava ter a síndrome do pânico. Ele não conseguia ficar em lugares com muitas pessoas”, relembra. 

Ela disse que chegou a questionar o pediatra, na época, mas sempre a informavam que o menino estava normal, até que um dia recebeu uma revista de um amigo no qual falava sobre espectro de autista.

“Todas as descrições pareciam com o Gabriel. Foi quando fui a São Paulo buscar um diagnóstico mais conclusivo. Em seguida, me empenhei em proporcionar a ele tudo que estivesse ao meu alcance e pudesse melhorar a qualidade de vida dele”, desabafou.

Atualmente, o menino cursa a 3ª série da educação infantil em uma escolar particular de Manaus. “A inclusão social é muito importante. Tem uma mediadora que o acompanha em sala de aula, e uma série de profissionais que o ajudam a melhorar a cada dia”, relatou.

Quando retornou de São Paulo, a nutricionista com o apoio de outras quatro mães fundaram a instituição Autismo Gerando Informação com Responsabilidade (Agir) para orientar outros pais sobre a importância do diagnóstico precoce e também angariar recursos para trazer profissionais da área para orientar e capacitar as equipes que atendem em Manaus.

Eventos pela inclusão

Acontece nesta quinta-feira (2), às 20h, a Pedalada da Inclusão, em comemoração da Semana Municipal de Conscientização sobre o Autismo. O evento sairá no Complexo Turístico Ponta Negra, em direção à sede da Prefeitura de Manaus, na avenida Brasil, Zona Oeste.

Durante a programação, a prefeitura receberá um grande banner e ganhará a cor azul com o objetivo de sensibilizar a população em relação à causa do autismo. Além da pedalada, a programação do autismo, coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), de 26 de março a 11 de abril, inclui caminhada, missa, atividades livres para as crianças, ciclo de palestras e corrida.

A ideia é incentivar a discussão e a conscientização sobre o autismo na sociedade, além de tornar a semana um evento permanente no calendário do município.

Já no dia 11 deste mês será realizada a 3ª edição da Corrida por um Mundo Azul, a partir das 17h, com saída e chegada na Ponta Negra. As inscrições foram prorrogadas até o dia 7 e custa R$ 45, por atleta. Mais informações podem ser adquiridas no site www.endurancemanaus.com.br e www.amazonasesporte.am.gov.br.


Psiquiatria Infantil.com.br - Todos os direitos reservados © 2006 - 2015   Política de Privacidade   Termos e Condições de uso   Reprodução de conteúdo   Informações
Prof. Dr. Francisco Baptista Assumpção Jr.
Rua dos Otonis, 697 - São Paulo - SP
Telefone: (11) 5579 2762 - Tel/FAX: (11) 5579 7195
www.psiquiatriainfantil.com.br

Voltar ao Topo